SmartCash promete substituir a moeda de papel

  • Comunicação Latinoware
  • 440
  • 2018/10/18

O palestrante Juarez de Lara Júnior acredita que brasileiros estejam em segundo lugar no mundo em investimentos e desenvolvimento de criptomoedas

O segundo dia de atividades do 15o Congresso Latino-americano de Software Livre e Tecnologias Abertas – Latinoware 2018, reuniu aproximadamente 3.800 participantes e trouxe, entre outras atividades, a palestra “Smartcash – Criptomoeda inteligente e funcional” com o bacharel em sistemas de informação, Juarez de Lara Júnior. De acordo com o especialista, a criptomoeda SmartCash é a grande promessa para popularizar as transações financeiras com a moeda digital, principalmente no varejo, para substituir a moeda de papel.

Segundo Juarez, o SmartCash foi criado por um grupo de desenvolvedores de vários lugares do mundo, inclusive brasileiros. “O Brasil tem mentes brilhantes para tecnologia, e os brasileiros têm uma forte participação no desenvolvimento da SmartCash”. Ele acredita que o país esteja em segundo lugar no mundo em investimentos e desenvolvimento de criptomoedas.

Agilidade

Com o objetivo de ser mais popular, segura, rápida, viável e prática, o uso da SmartCash tem crescido entre comerciantes e consumidores. A parceira entre outras empresas nacionais, como a Atar Band – pulseira que usa a tecnologia NFC (Near Field Communication) facilita e reduz custos para o comerciante que tem custo zero para receber SmartCash e transformar em real. “O custo cai, o recebimento via SmartCash é muito mais rápido do que de outra criptomoeda. Ele converte em real muito rapidamente. O dinheiro cai e ele não precisa pagar o custo das máquinas. Esquece PayPall, Pague-Seguro”, explica Juarez que conta que o sistema funciona ainda mais rápido que o Visa e o MasterCard e o nome da tecnologia, o InstantPay.

Um dos grandes diferenciais da SmartCash é a comunidade que confere agilidade na transmissão. O grande grupo de pessoas dedicadas a contribuir para governança descentralizada e também o crescente número de usuários que prestam serviços como SmartNodes, faz com que o fluxo de transferência seja praticamente instantâneo.

Para contextualizar o público, abordou conceitos como blockchain, economia disruptiva e falou sobre a parcerias com empresas como a Stratum Blockchain Tech, com a Kamoney e com a Atar Band. “Com a parceria destas empresas é possível realizar pagamentos convencionais como água, luz, telefone, via boleto utilizando a SmartCash. É possível até mesmo sacar em real em qualquer lotérica. A SmartCash veio mesmo para substituir a moeda em nota”, afirma Juarez.

Ao final da palestra fez uma análise sobre a alta lucratividade que os bancos recebem por meio das taxas de transação. Relembrou também que o uso das criptomoedas é o futuro e que o uso pode ser popularizado, resultando em economia para o consumir e comerciantes.

Apoio