PTI apresenta projetos sustentáveis de Internet das Coisas no Latinoware

  • Comunicação Latinoware
  • 726
  • 2018/10/18

Durante o segundo dia do Latinoware 2018, o Parque Tecnológico Itaipu (PTI) apresentou o andamento de alguns projetos sustentáveis do laboratório de Internet das Coisas – IoT (do inglês, Internet of Things) desenvolvidos por meio do Centro Latino-Americano de Tecnologias Abertas (Celtab).

A primeira palestra do tema foi ministrada pelo universitário de Engenharia Elétrica e bolsista do Centro, Marcelo Augusto Valliati, quem trouxe ao Congresso o caso das estações meteorológicas de baixo custo. “A ONU alertou que, até 2050, a população mundial atingirá 9 bilhões de pessoas. E, em 2018, nós já usamos quase 100% das áreas de plantio. Ou seja: precisamos de alternativas para que não falte comida”, começa.

Uma das formas de prevenção é aprimorar o monitoramento das áreas de cultivo, além de ter mais dados sobre essas regiões, para saber quais as melhores formas de usá-la, sem aumentar o impacto ambiental. “Essas estações captam dados para estudar as variáveis, como: chuva, luminosidade, temperatura, umidade do ar, temperatura do solo… Tendo essas informações, o produtor vai saber como ter mais eficiência na produção de alimentos”.

No começo de outubro, o PTI começou a fazer testes reais em uma área rural do município de Céu Azul (PR), com 10 estações meteorológicas em uma propriedade. “É uma parceria com um agricultor. Por se tratar de fase de testes, ainda precisamos de ajustes, mas a resposta já está sendo boa”, conclui.

Smart Cities e Smart PTI

Um dos trabalhos desenvolvidos com IoT através do Celtab foi o Canal da Piracema, que faz o monitoramento dos peixes que passam pelo canal criado pela Itaipu Binacional. Com isso, a usina foi reconhecida, em 2015 como uma das 100 empresas mais inovadoras do Brasil.

O PTI também caminha como um “teste” de trabalhos IoT no conceito de “Smart Cities” (cidades inteligentes) . “Espalhamos sensores pelo Parque para monitorar umidade, temperatura, fiação elétrica, etc. Mostramos isso aqui no Latinoware e o pessoal se interessou”, contou o palestrante Rolf Satake Gugisch, engenheiro eletricista do Celtab.

No Parque, há sensores instalados nos aparelhos de ar condicionado. Quando chega um determinado horário, o sistema avisa para que o aparelho seja desligado, gerando assim, economia de energia, de dinheiro. “É uma atitude sustentável”.

“É importante falar sobre isso no Latinoware porque é um evento de tecnologias abertas e temos que nos preocupar com a forma que isso vai entrar no mercado. Por exemplo: Se uma cidade usa software fechado para controlar iluminação pública, a funcionalidade vai ficar engessada àquela gestão. Então, é importante trazer para cá, com profissionais e estudantes, para ampliar a rede de pessoas capazes de trabalhar com isso e plantar a semente para que os alunos presentes aqui trabalhem com isso futuramente”, encerra.

Apoio