Equipe Moving Foz é vencedora do 1º Hackaton do Latinoware

  • Comunicação Latinoware
  • 1083
  • 2018/10/19

O desafio das equipes era o de desenvolver soluções para melhoria da vida das pessoas na tríplice fronteira

Composta por apenas dois membros, Kaique Spagnol e Michel Cassol, a equipe Instituto Federal do Paraná (IFPR), campus Palmas, conquistou o primeiro lugar do Hackaton Latinoware 2018. A dupla apresentou o aplicativo “Moving Foz”, focado na mobilidade urbana de Foz do Iguaçu, que propõe o rastreamento e coleta de dados dos transportes coletivos para auxiliar o cidadão iguaçuense ou turistas a terem uma experiência mais prática, precisa e com informações em tempo real, com a localização dos ônibus.

Além desta funcionalidade, a ideia é que por meio de uma relação B2B (business-to-business) seja feita uma parceria público-privada para alimentar com dados os gestores envolvidos com a mobilidade urbana. Logo no primeiro dia do evento (17), os participantes receberam o desafio de apresentar soluções para melhora da vida das pessoas na tríplice fronteira. Exceto a dupla vencedora, as demais equipes eram formadas por quatro membros.

Fernando Tomé, sócio da Comnaction Inteligência Social, uma consultoria criativa baseada em inteligência social que desenha jornadas de inovação para as maiores empresas do país, foi o organizador e coordenador da maratona. De acordo com ele, o formato deste hackaton foi adaptado para atender uma das grandes novidades do Latinoware deste ano: a realização do evento no Centro de Convenções de Foz do Iguaçu – CECONFI. As equipes tiveram três dias para criar e prototipar as soluções encontradas. “Todos os palestrantes do evento estavam à disposição para orientar as equipes. Cada time teve a liberdade de escolher a mentoria diante do vasto quadro de profissionais de alta referência que circularam por aqui”, explica Fernando.

Pitch

Como prova final, as três equipes tiveram que apresentar em formato de pitch de 4 minutos toda a estruturação, viabilidade técnica, execução e o impacto social das respectivas ideias. Composta por três jurados, as equipes receberam um bônus de dois minutos para esclarecer eventuais dúvidas.

Todos os participantes receberam como premiação um ingresso para a Campus Party 2019 São Paulo, principal evento tecnológico realizado anualmente no País. Os primeiros colocados receberam monitores e a oportunidade de realizar uma avaliação junto à equipe do Parque Tecnológico Itaipu (PTI) para fazerem parte do programa de aceleração de startups da Incubadora Santos Dumont.

Também participaram da iniciativa as equipes “Puzzles”, que ficou em segundo lugar, e a “Debugs on The Table”, terceira colocada.

Apoio