Latinoware promove mudança de vida dos participantes

  • Abilene Rodrigues
  • 517
  • 2017/10/20

O Congresso Latino-Americano de Software Livre e Tecnologias Abertas (Latinoware), considerado maior evento do gênero da América Latina, promovido há 14 anos pela Itaipu Binacional e o Parque Tecnológico Itaipu (PTI), dentro da Hidrelétrica de Itaipu, em Foz do Iguaçu, tem promovido mudanças na vida dos participantes.

Para um dos coordenadores do evento Marcos Siriaco Martins, mais que falar sobre tecnologia, softwares, segurança, hardwares e até de robótica, o Latinoware é um evento humano. Ele mexe com as pessoas. “É viciante. Transforma a vida das pessoas”, disse.

A técnica administrativa da Universidade Estadual de Londrina (UEL), Rosa Reis participa do evento há 13 anos. “Aqui a gente aprende. Conhece pessoas. Parece uma grande família, onde todo ensina e todo mundo aprende, sem hierarquia”.

Segundo o coordenador de programação do Latinoware, Duda Nogueira, uma palavra escutada no Latinoware pode influenciar a vida de um jovem para sempre, inclusive a escolher a profissão. “Com certeza muitos jovens nunca tinha ouvido a palavra “arduíno” ( é um microcomputador com hardware livre). Com certeza não vão esquecer. Vão pesquisar ainda mais sobre o tema”, completa.

Um deles será o acadêmico de Ciências da Computação, de Londrina, que veio ao Latinoware pela primeira vez e já vai começar a programar a próxima participação. “A variedade de temas debatidos nesses três dias foi sensacional. Tem assuntos de interesses para todos os gostos. Com certeza voltarei em 2018”.

Clodomir Maffiolete trabalha na área de software para o setor agrícola, em Ciudad del Este, no Paraguai. Ele participa do Latinoware há vários anos. Desta vez veio para buscar novas ideias e equipamentos mais modernos para oferecer aos clientes. “Aprendi muito. A Trilha de Negócios foi ótima para conhecer e ver o que há de novo no mercado”.

Boa ação

Parece simples, mas os participantes também ajudaram a Campanha Cuidando de Viver, que arrecada entre os empregados de Itaipu gelatina e suplementos para pessoas com câncer. Na Itaipu, a campanha conseguiu quase 950 quilos de gelatina e de suplementos na última edição, encerrada internamente em agosto. Todo este material – somado agora às doações do Latinoware – será encaminhado aos pacientes em tratamento de câncer em Foz do Iguaçu, Cascavel e

Apoio: